Gravura de Capuchinha em aquarela e lápis de cor, cópia numerada e assinada pela Rita. Impressão Fine Art, digital,  sobre papel Aquarelle.

 

A capuchinha, Tropaeolum majus, é uma flor latina, muito rústica e bem fácil de cultivar. Não é exigente com o solo, pode ser semeada em qualquer época do ano, não sofre muito com a seca e serve como cobertura de solo. Quando ela gosta, cresce rápido, vai trepando e se manifestando. Suas folhas, flores, botões, brotos e sementes são comestíveis. Tem sabor agradável, é picante e a flor tem textura aveludada. Sua água solarizada é deliciosamente picante e excelente para fazer banhos de proteção e contra psoríase. Ah! Ela gosta muito de sol.

Seu nome Capuchinha vem de capuz, devido à forma de sua flor que parece um capuz de padre, mas gosto de pensar que a florzinha parece um chapéu de fada, me conecta com todas elas. No século XVIII seus botões de flores já eram preparados em conservas de vinagre, como se prepara a alcaparra, conforme indica o livro “The British Housewife” (1770) da autora Martha Bradley. Seu uso é bem diverso, as folhas rendem um pesto picante, suas flores colorem saladas, saborizam manteigas, decoram bolos, entre outras possibilidades.


Título: Chapéu de fada
Papel: Canson aquarelle RAG, 310 gm, 100% algodão*
Tamanho: 24 x 18 cm
Tiragem : 30 
Prazo para postagem: até 15 dias úteis
 
ATENÇÅO: Não acompanha moldura.

* Este papel cumpre com os mais altos padrões de arquivamento e é extremamente resistente ao tempo.

Gravura "Chapéu de fada" - sob encomenda

R$169,00
Gravura "Chapéu de fada" - sob encomenda R$169,00
Entregas para o CEP:

Meios de envio

Gravura de Capuchinha em aquarela e lápis de cor, cópia numerada e assinada pela Rita. Impressão Fine Art, digital,  sobre papel Aquarelle.

 

A capuchinha, Tropaeolum majus, é uma flor latina, muito rústica e bem fácil de cultivar. Não é exigente com o solo, pode ser semeada em qualquer época do ano, não sofre muito com a seca e serve como cobertura de solo. Quando ela gosta, cresce rápido, vai trepando e se manifestando. Suas folhas, flores, botões, brotos e sementes são comestíveis. Tem sabor agradável, é picante e a flor tem textura aveludada. Sua água solarizada é deliciosamente picante e excelente para fazer banhos de proteção e contra psoríase. Ah! Ela gosta muito de sol.

Seu nome Capuchinha vem de capuz, devido à forma de sua flor que parece um capuz de padre, mas gosto de pensar que a florzinha parece um chapéu de fada, me conecta com todas elas. No século XVIII seus botões de flores já eram preparados em conservas de vinagre, como se prepara a alcaparra, conforme indica o livro “The British Housewife” (1770) da autora Martha Bradley. Seu uso é bem diverso, as folhas rendem um pesto picante, suas flores colorem saladas, saborizam manteigas, decoram bolos, entre outras possibilidades.


Título: Chapéu de fada
Papel: Canson aquarelle RAG, 310 gm, 100% algodão*
Tamanho: 24 x 18 cm
Tiragem : 30 
Prazo para postagem: até 15 dias úteis
 
ATENÇÅO: Não acompanha moldura.

* Este papel cumpre com os mais altos padrões de arquivamento e é extremamente resistente ao tempo.